É dando que se recebe

É dando que se recebe

Desde que eu me entendo por gente, ouço a frase do título deste pensamento, mas nunca parei para avaliar seu real significado e os efeitos que essa palavra poderia gerar. Hoje, aos 31 anos, posso olhar pra trás e concluir que se cheguei ao lugar que estou, foi porque desenvolvi e deixei fluir a habilidade da contribuição. E com essa breve introdução, espero compartilhar com vocês nas próximas linhas alguns insights sobre compartilhamento e seus benefícios.

Vamos pegar alguns significados da palavra “dar”, que vem do latim dare:

  1. Ceder gratuitamente (ex.: dar um brinquedo).
  2. Entregar como presente (ex.: não dou mais panelas a ninguém). = OFERECER, PRESENTEAR ≠ RECEBER
  3. Fazer doação de. = DOAR
  4. Passar para a posse ou para a mãos de (ex.: já demos a procuração ao advogado). = CONCEDER, CONFERIR, ENTREGAR, OUTORGAR ≠ TIRAR
  5. Tornar disponível (ex.: deram mais uma oportunidade ao candidato; dar uma ajuda; dar atenção). = CONCEDER, PROPICIAR, PROPORCIONAR ≠ RECUSAR
  6. Distribuir (ex.: dar cartas).

Fonte: Priberam

No site citado você poderá conhecer todos os significados correlatos da palavra “dar”. Podemos concluir como ponto principal em comum entre os significados é que a ação de dar necessariamente determina o estabelecimento da relação de no mínimo duas pessoas: a primeira passa a frente algo  a uma outra pessoa. Esta simples ação foi responsável por transformar tudo que conhecemos até hoje, e continua transformando.

Nós seres humanos somos naturalmente compartilhadores e sociáveis. Seja por uma natureza altruísta, seja por estratégia de negócio ou por algum fator emocional, tendemos a dar coisas ou conhecimento a outros seres humanos. E as transformações geradas por esse ato são muitas, vejam:

  1. Ao fornecer conhecimento gratuitamente, você corre o risco de se tornar referência e autoridade em algum nicho;
  2. Ao doar seu tempo a alguma instituição de caridade, você pode ajudar outras pessoas e se sentir melhor consigo mesmo;
  3. Ao dar itens materais básicos a quem precisa, você poderá causar impacto na vida de outras pessoas e ajudar a melhorar sua comunidade;
  4. Ao se dedicar mais como pai ou mãe ao invés de focar 100% na “carreira” e delegar a criação dos seus filhos a escola / empregada doméstica, você estará oferecendo ao mundo um ser humano melhor.

Limitei a apenas 4 exemplos para que sua imaginação possa fluir. Mas eu só consigo enxergar benefícios no ato de dar, de compartilhar.

Aproveitando este tema, eu faço parte da comunidade carioca de usuários do sistema WordPress. Nessa comunidade, qualquer pessoa pode compartilhar seu conhecimento com outros usuários em eventos conhecidos como “Meetups”. O meu amigo Cristiano Santos publicou um manual de como você pode palestrar nesses eventos. Você pode saber mais clicando aqui.

wprio-logo

Para concluir, eu penso que dar é como guiar uma criança pela mão. É levar algo ou alguém de um ponto A até um ponto B. É ser proativo. É transformar e causar impacto. Por isso te convido a iniciar sua caminhada da contribuição. Pode ser qualquer coisa, qualquer conteúdo, para qualquer público. O que importa mesmo é sair da sua zona de conforto e se colocar como contribuidor de algo, e não mais como um mero expectador.

Crédito da imagem: Unplash