Sendo você mesmo: 7 dicas para empreender melhor

Desde 2010 venho tentando empreender e criar o meu negócio. Já tentei criar sistemas web completos, já tentei desenvolver soluções que envolviam Design e UX, enfim, vinha tentando ser muito maior do que as minhas capacidades. Como a velha máxima não pode estar errada, o tempo e a experiência fazem toda a diferença nas suas iniciativas de empreender. Desde que foquei minhas energias e me concentrei no que eu realmente sabia e dominava, tudo parece caminhar de forma mais acelerada pra mim indicando que estou no caminho certo.

Como gosto de compartilhar o que aprendo para que outras pessoas não repitam os mesmos erros, segue alguns pensamentos sobre a atividade de empreender:

1) Seja enxuto

Muitas pessoas acreditam que para começar uma atividade empresarial, precisam ter um escritório com secretária e todas as facilidades que esse ambiente oferece. Pelo contrário, ainda mais se seu negócio é realizado pelo computador. Arrume um computador, telefone (pode ser telefone por IP), Internet e foque no seu conhecimento técnico e networking. Apenas isso será suficiente. Seja enxuto!

2) Seja verdadeiro

Como disse na introdução, uma das maiores falhas ao empreender é tentar ser maior do que você é. Mentir para o cliente, vender uma estrutura que você não tem só vai gerar um tipo de situação: a possibilidade do cliente descobrir a verdade e se decepcionar com você. Um exemplo disso é quando precisar de parceiros para realizar um determinado trabalho. O cliente não precisa se comunicar com seu parceiro diretamente, mas valorizá-los pode aumentar suas chances de captar novos negócios por um novo canal (via o seu parceiro). Seja verdadeiro!

3) Seja sincero

Outro ponto preponderante para o sucesso do seu negócio é a sinceridade. Sinceridade consigo mesmo quando você não tiver condição de fechar um projeto maior do que as suas pernas. Sinceridade com o cliente, quando promete que irá entregar projetos em prazos absurdos. Sinceridade com suas finanças, quando aceita determinados trabalhos apostando em parcerias prostituídas. Aposte em sua capacidade e faça o certo, pois o certo trará frutos positivos. Seja sincero sempre.

4) Seja prestativo

O cliente paga o seu salário, seus custos de empresa, o serviço dos seus parceiros, enfim, ele faz a roda girar. Quando ele reclama, você deve ouvir. Aliás, quando alguém reclama, devemos ouvir atentamente para buscar uma solução. Uma das formas mais eficazes de encontrar a solução é pedir sugestões do reclamante. Peça sugestão, ouça, seja humilde para entender que quando alguém reclama, geralmente você esta falhando em algum ponto. Devemos desligar a reatividade costumeira que temos quando duvidam de algo que achamos certo. O cliente é o foco do seu negócio. Seja prestativo.

5) Seja rápido

Ser rápido ajuda em todos os aspectos. Respondendo rapidamente orçamentos solicitados você ganha agilidade para fechar novos negócios. Respondendo rapidamente chamados de clientes, você ganha credibilidade com ele. Ser rápido é uma das formas mais eficazes de acelerar o seu negócio. Seja rápido.

6) Seja organizado

Não há nada pior do que desorganização em uma empresa. Não saber quando entra o pagamento de um cliente, onde estão os dados do servidor de outro, o procedimento de atendimento de uma determinada demanda, por exemplo, atrasam muito o sucesso do negócio. Organizar suas ideias, os dados dos seus clientes, suas finanças, suas informações vai lhe trazer segurança quando precisar tomar decisões que envolvam feeling ou pesquisa, afinal, você esta estará no controle das informações. Seja organizado.

7) Seja econômico

Controlar as finanças do seu negócio é um fator muito importante para que ele cresça saudável. Conhecer as entradas e custos da sua empresa é algo básico. Controle todo e qualquer gasto, se for investir, meça a ação do investimento e confira se lhe proporcionou crescimento. Para ter sucesso em negócios é preciso gostar pelo menos um pouco de números. Portanto, seja econômico.

Eu poderia enumerar mais outras 7, porém irei parar por aqui.
E você, o que teria para compartilhar comigo? Aguardo seu comentário.